Verdi Construções é acionada para fazer manutenção no Presídio Santa Luzia

Com o fim da greve no sistema prisional, empresa irá retomar os serviços na unidade feminina, propiciando melhores condições de trabalho para os agentes penitenciários e convívio das internas

Presídio Santa Luzia possui estrutura moderna e segura, com celas quatro vezes mais resistentes. Ascom/Seris
Presídio Santa Luzia possui estrutura moderna e segura, com celas quatro vezes mais resistentes. Ascom/Seris

O Governo do Estado tem trabalhado com seriedade para promover a reintegração social dos custodiados em Alagoas e valorizar os servidores penitenciários. Em agosto de 2015, foi inaugurada a expansão do Presídio Feminino Santa Luzia, gerando 210 novas vagas para as internas e proporcionando melhores condições de trabalho aos agentes penitenciários.

O presídio possui uma estrutura moderna e segura, com celas quatro vezes mais resistentes do que as utilizadas convencionalmente, o que gera mais economia e praticidade operacional. Para a construção do estabelecimento foram investidos R$ 11,5 milhões, provenientes do Governo do Estado, com contrapartida da União. A unidade está sob a garantia da Empresa Verdi Construções S/A, responsável pelo projeto executivo até 2020.

 3005_SANTA_LUZIA

No último final de semana, após as fortes chuvas que causaram prejuízos e transtornos em Maceió, foram detectadas infiltrações no telhado do presídio. O problema já havia sido detectado pela equipe de manutenção predial dias antes e comunicado para a Verdi Construções S/A. Entretanto, a greve dos agentes penitenciários impossibilitou o acesso da equipe técnica da empresa para solucionar o problema. Agora, com o fim da paralisação, as providências estão sendo tomadas para sanar o problema.

O chefe de Manutenção Predial do Sistema Prisional, Ednilson do Santos, afirma que qualquer tipo de problema detectado no Santa Luzia rapidamente é comunicado para a empresa responsável fazer o reparo. “Recentemente, acionamos a Verdi Construções para fazer a troca de lâmpadas que estavam queimadas naquela unidade e fomos atendidos. Os trincos das grades estão funcionando perfeitamente e os banheiros da unidade também”, afirma.

A Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social (Seris) esclarece ainda que o Presídio Santa Luzia está funcionando normalmente, com agentes penitenciários garantindo a custódia das internas, conforme prevê a Lei de Execuções Penais (LEP).

Para otimizar os serviços, no mês passado, os profissionais da engenharia, arquitetura e manutenção ganharam um novo espaço dentro do sistema prisional para melhorar os serviços nas unidades. Há sempre uma equipe de prontidão para executar ações de planejamento, acompanhamento e reparos nos presídios.

A equipe de manutenção predial está intensificando os trabalhos para melhoras as instalações do Presídio Masculino Baldomero Cavalcanti, danificadas pelos internos. Desempenham ainda ações na unidade a Gerência de Saúde e a Gerência de Produção, Educação e Laborterapia. Ambas trabalham de forma integrada com a limpeza e preservação da área verde, além do combate ao mosquito Aedes aegypti.

Victor Costa – Agencia Alagoas