Suspeito de matar aves é ex-funcionário do zoo, diz polícia

Suspeito foi detido nesta quarta-feira (18), em Rio Preto (SP).
Aves morreram após serem atingidas por bolas de gude e chumbinho.

A Polícia Civil deteve nesta quarta-feira (18) um suspeito de ter matado cinco aves do Bosque Municipal de São José do Rio Preto (SP), na última quinta-feira (12). O suspeito, de 52 anos, foi detido na casa dele, no bairro Jardim Yolanda, e confessou o crime. Ele irá para a delegacia prestar depoimento e, como não houve flagrante, deverá responder em liberdade por crime ambiental.

De acordo com informações da polícia, o suspeito era funcionário do zoológico, quando foi demitido e teria cometido o crime para se vingar. A polícia fez buscas na casa dele e encontrou diversos estilingues, bolas de gude e espingardas de pressão.

“Ele justificou problemas mentais, foi ex-funcionário  da prefeitura, do bosque e uma transferência de setor, junto aos distúrbios mentais, por causa da morte do pai, acabou levando a uma demissão por justa causa. Encontramos estilingues e espingardas de pressão e bolas de gude na casa dele”, afirma o delegado André Balura.

Em uma parede na casa do suspeito havia marcas de bolas de gude e tiros de pressão. A polícia suspeita que o suspeito usou o local para treinar os tiros.

O caso
Funcionários do Bosque avistaram um suspeito rondando o local e registraram um boletim de ocorrência na polícia na quinta-feira logo após o ataque. No local foram encontrados chumbos de pesca e bolas de gude, provavelmente usados como arma para ferir as aves.  O material foi recolhido e será periciado.

No dia do ataque, três aves acabaram morrendo, sendo dois jacus e um aracuã. Outros três animais foram resgatados com vida e levados para um hospital veterinário. Na segunda-feira (16), um faisão prata não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo. Já nesta terça-feira (17), um urubu-rei, que iria passar por uma cirurgia, também não aguentou e acabou morrendo.

Das aves atacadas apenas o urumutum permanece vivo e deve passar por cirurgia ainda nesta quarta-feira (18). Desde a última quinta-feira a segurança no local está sendo feita pela Guarda Municipal com rondas periódicas no interior do bosque. Outras medidas de segurança deverão ser tomadas pela prefeitura.

g1

18/01/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *