Servidores da Educação paralisam atividades por 24 horas

servidoresProfissionais da Educação paralisaram as atividades na rede pública estadual de ensino por 24 horas, nesta quarta-feira (18), dando sequência à campanha salarial da categoria. A primeira paralisação ocorreu na terça-feira (10) e e outras vão ser realizadas durante as próximas semanas até que o governo apresente uma proposta de negociação.

A pauta de reivindicações apresentada pelo Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Alagoas (Sinteal) inclui o reajuste do piso salarial em 11,36% para professores e técnicos, reformulação do Plano de Cargos e Carreiras (PCC), calendário de convocação da reserva técnica, realização de concurso público e melhores condições de trabalho.

A categoria tinha uma audiência marcada com o secretário de Educação do Estado, Luciano Barbosa, nessa terça-feira (17), mas foi cancelada diante da alegação de problema de agenda por motivo de viagem. A assessoria da Secretaria de Educação, em contato com o TNH1, explicou que a viagem foi do secretário da Fazenda, George Santoro, e não de Barbosa. Uma nova reunião está marcada para esta quarta, 18, às 18h.

Após a realização de assembleia na manhã desta quarta-feira (18), os servidores decidiram realizar um ato em frente à Secretária da Fazenda, na Cambona.

Com a paralisação, cerca de 180 mil estudantes de 300 escolas ficaram sem aula hoje.
TNH1