Segurança Pública aposta na integração para manter a redução de mortes violentas em AL

Governador Renan Filho apresentou gráficos dos 16 meses com destaque para a capital

Governador anunciou nesta segunda mais uma queda de crimes letais intencionais em AL. Aílton Cruz
Governador anunciou nesta segunda mais uma queda de crimes letais intencionais em AL. Aílton Cruz

O panorama da Segurança Pública durante os 16 meses de gestão do governador Renan Filho reflete a mudança com o declínio dos índices de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) em todo o Estado. O destaque maior é para a capital, Maceió, seguida de alguns municípios antes considerados críticos, a exemplo de Rio Largo.

Nesta segunda-feira (2), ao lado do secretário Lima Junior e da cúpula da Segurança Pública, o governador expôs os gráficos comprovando as estatísticas oficiais e os avanços que significam muito para Alagoas, com a maior redução de crimes à vida do Brasil.

No acumulado dos primeiros quatros meses 2015/2016, o Estado registrou 1.263 mortes, uma queda de 20,9% em relação ao mesmo período do biênio 2013/2014, quando foram contabilizados 1.596 crimes violentos.

A capital tem deixado a Segurança Pública e o Governo de Alagoas em situação mais confortável, com uma redução de 40,6% nas mortes ocorridas nos primeiros quadrimestres de 2015/2016, em relação a 2013/20124. Conforme a tabela do Núcleo de Estatística e Análise Criminal (Neac), em 2013/2014 foram contabilizadas 594 mortes violentas, contra 353 em 2015/2016.

Ainda em relação a Maceió, na análise mês a mês dos últimos quatro anos, abril de 2016 foi o mês que obteve maior redução no número de crimes violentos. Em 2013 foram registradas 70 mortes; em 2014, 65; em 2015, 53 e este ano, 38.

No primeiro quadrimestre de 2016, a capital apresenta uma redução de 31.9% de crimes violentos em comparação ao mesmo período de 2015. Foram 143 crimes este ano, contra 210 no ano passado.

Para o secretário Lima Junior, o diferencial é a união das forças a cada minuto, mesmo compreendendo que ainda há muito a se fazer em prol dos alagoanos.

“Sabemos que vencemos batalha, mas ainda temos uma guerra a vencer. E, aqui, a guerra é diária. Por isso a Importância dessa Mesa de Situação, onde todos os órgãos estão representados e, diariamente, discutem segurança pública. É essa dinâmica que faz o diferencial. Aproveito para agradecer o empenho de todo o pessoal homens e mulheres das nossas polícias, do Corpo de Bombeiros e Pericia Oficial no engajamento dessa integração, com a finalidade única de se desprover de qualquer tipo de vaidade para reduzir os índices de violência do nosso Estado. Esse agradecimento não é do secretário Lima Junior, mas de toda a sociedade alagoana”, declara o secretário.

Um município que também merece destaque é Rio Largo que sai de um quadro de violência e apresentou no mês de abril um homicídio ou 29 dias sem qualquer tipo de ação criminosa.

Dulce Melo – Agência Alagoas