RJ anuncia delegacia especializada no combater ao tráfico de armas

Secretário quer acabar com ‘lógica expansionista de facções criminosas e o caráter extremamente bélico’ de atuação. Cúpula da Segurança detalhou planejamento.

A cúpula da segurança pública do Estado do Rio de Janeiro detalhou, no fim da manhã desta segunda-feira (9), o plano para tentar impedir a chegada de armamento pesado aos criminosos. Foi anunciada a criação de uma nova delegacia especializada no combate aos armamentos irregulares, chamada de Desarme (Delegacia Especializada em Armas).

De acordo com a secretaria, as atividades serão concentradas no Grupo Integrado de Operações de Segurança Pública, que terá um supervisor, um coordenador geral e o envolvimento integrado de policiais civis e militares, além da Secretaria de Segurança.

O secretário de Segurança, Roberto Sá, disse querer acabar com a “lógica expansionista de facções criminosas e o carácter extremamente bélico com que elas atuam”.

“Percebi a necessidade de criarmos uma instância especialmente dedicada a este tema”, explicou o secretário.

Além dele, também detalharam o plano o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Wolney Dias; e o chefe de Polícia Civil, Carlos Leba.

Para Leba, o grupo de segurança pública terá que montar um “quebra-cabeça” para impedir o avanço da violência e combatê-la com inteligência. Os envolvidos analisarão cenários e criarão informações qualificadas para a ação dos agentes.

Roberto Sá destacou ainda que os profissionais envolvidos e a estrutura já são presentes na Secretaria de Segurança Pública, sem gerar gastos extras para o Estado do RJ em período de crise.

g1

09/01/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *