RESUMO DA NOVELA REI DAVI DE 11/01 A 15/01

rei-davi-certo

INFORMAÇÕES DO EVENTO

  • Data(s): De 11 a 15 de janeiro de 2016
  • Horário(s): Segunda a sexta, às 20h30

A semana em Rei Davi, novela da Record, está pra lá de emocionante. Na segunda, Tirsa acredita que precisa voltar para a cidade, mas Joabe a segura e não permite, enquanto na sexta-feira, Bate-Seba conta a Davi que foi Allat quem salvou Salomão das mãos de Mical.

Confira os resumos dos próximos capítulos de Rei Davi (de 11 a 15 de janeiro):

Segunda-feira, 11 de janeiro
Tamar encontra Mefibosete amarrado. Ele pergunta se ainda há tempo para sair da cidade. Tamar explica que Davi já saiu e provavelmente, Tirsa o acompanhou. A jovem pede que ele fique, mas Mefibosete afirma que ainda existe um jeito de sair. Ziba se aproxima da comitiva de Davi, levando os mantimentos. Ele afirma que Mefibosete decidiu ficar ao lado de Absalão. Furioso, o ungido de Deus entrega as terras de Mefibosete a Ziba. Tirsa acredita que precisa voltar para a cidade, mas Joabe a segura e não permite. Absalão celebra sua posição como soberano. Tamar se aproxima de Absalão, que é ovacionado por seus seguidores. Ela percebe que Husai ficou na cidade e o questiona. Embaraçado, já que não pode contar seu segredo, o sacerdote mente que resolveu ficar ao lado de Absalão. Irritada, ela se afasta de Husai, acreditando que ele é um traidor. Absalão diz à irmã que pode conversar quando chegarem ao palácio. Na estrada, Davi é apedrejado por alguns homens, que o amaldiçoam. Sentado no trono, Absalão recebe Husai. Ele estranha o fato de o sacerdote não ter seguido Davi. Husai utiliza uma justifica plausível e consegue enganar o rapaz.

Terça-feira, 12 de janeiro
Aitofel afirma que Absalão deve se deitar com todas as concubinas de Davi. Essa é uma demonstração de poder que marcará a tomada do trono. Husai fica chocado, mas disfarça. Nesse instante, Mical se aproxima de Absalão e se oferece para fazer o que for necessário para consolidar seu reinado. O jovem troca olhar com Aitofel. Os dois parecem ter a mesma ideia. Absalão e Mical dormem juntos. Após ouvir alguns boatos, Joabe explica para Davi como a conspiração começou. Mefibosete passa a noite na rua. A comitiva de Davi sofre bastante com a escassez de alimentos. Tamar tenta fazer com que Absalão mude de ideia, mas ele continua firme em sua decisão. Chorosa, Tirsa pergunta a Joabe porque não teve permissão para voltar até a cidade para buscar Mefibosete. Decidida, ela afirma que retornará para Jerusalém. Joabe a segura e os dois ficam muito próximos. Eles se encaram e o beijo acontece. Aitofel diz a Absalão que mandou espalhar a história que Mical e as concubinas de Davi já se deitaram com o novo rei. O conselheiro pede permissão para escolher doze mil homens que perseguirão Davi.

Quarta-feira, 13 de janeiro
Husai fica aflito, mas disfarça. Aitofel revela que apenas Davi será morto, pois todos os outros deverão ser trazidos de volta para servir apenas a Absalão. Sozinho, Davi pede a Deus que ajude Husai a protegê-lo da ira de seu filho e Aitofel. Absalão percebe a seriedade do sacerdote e pergunta sua opinião sobre o plano. Husai se lembra que Davi o aconselhou antes da partida. Ele se enche de coragem e afirma que o plano de Aitofel não é bom. Ele destaca que Davi é um homem da guerra e, por isso, provavelmente está prevendo um ataque. Husai diz que o ungido de Deus deve estar escondido em outro local. Aitofel se irrita ao ser contrariado. O sacerdote afirma que Absalão deve reunir o maior exército que conseguir, para liderar o grupo pessoalmente em busca de Davi. Ele toca na vaidade de Absalão, que gosta do plano. O novo rei decide comprar a ideia de Husai, que fica feliz e aliviado, enquanto Aitofel fica revoltado. O sacerdote conta tudo a Abiatar. Tirsa fica tímida após o beijo do general. Joabe a faz se sentir uma mulher digna e pede sua mão em casamento. Abiatar diz a Davi que o rio Jordão deve ser atravessado o mais rápido possível para que consigam se fortalecer antes do ataque de Absalão. O ungido de Deus decide que devem partir. Como são muitas pessoas, a travessia do rio dura uma noite inteira. Davi encoraja todo o grupo, que está muito debilitado. Paltiel fica furioso ao saber que Mical dormiu com Absalão. O filho de Davi se reúne com seus soldados e se prepara para o ataque. Aconselhado por Joabe e Itai, Davi decide não participar da batalha. Ele pede apenas que não façam nada contra Absalão. O general não gosta, mas disfarça. Josias encontra Allat e a leva até Bate-Seba. Absalão se aproxima do campo de batalha, acompanhado de seus soldados, e percebe os homens de Davi chegando. O rapaz percebe a ausência do pai e fica incomodado. Pronta para a batalha, Raquel se mistura aos homens de Davi. Os exércitos se chocam e começa a luta.

Quinta-feira, 14 de janeiro
O exército de Absalão começa a perder. Ele observa de longe e começa a ficar assustado. Paltiel e Joabe se encontram no campo de batalha. Por alguns momentos, parece que o general de Davi vai levar a pior. A luta dos dois continua violenta, mas Joabe se mostra mais habilidoso e consegue matar Paltiel. Cansado após a batalha, Joabe logo é desarmado por outros soldados. Quando vai ser morto, o general é salvo por algumas flechas que derrubam os inimigos. Joabe se aproxima do soldado que atirou as flechas e percebe que é Raquel. O general pergunta o que a filha faz por ali, quando ela pede que ele se abaixe rapidamente. Ela mata outro soldado que quase acerta um golpe em seu pai. Joabe fica pasmo, ainda em choque e ri quando a filha o incentiva a batalhar. Eles partem para cima dos inimigos. Tirsa sabe que Ziba mentiu sobre Mefibosete e o ameaça. Abiatar leva alguns mantimentos para Mefibosete e fica impressionado com a fidelidade do homem, que preferiu voltar às ruas a ficar no palácio ao lado do homem que traiu Davi. Husai diz a Natã que não pode mais ser um sacerdote. Absalão percebe que a batalha está praticamente perdida e decide fugir a cavalo. Itai o vê e vai atrás. Absalão cavalga a toda velocidade, quando de repente, fica preso pelos cabelos em uma árvore. Pendurado, fica desesperado. Itai se aproxima, mas não sabe o que fazer. Joabe chega em seguida e pergunta porque Absalão ainda está vivo. Itai explica que Davi ordenou que não fizessem nada contra seu filho. Furioso, Joabe pega sua lança e crava com toda a força no peito de Absalão, que agoniza até morrer.

Sexta-feira, 15 de janeiro
Bate-Seba conta a Davi que foi Allat quem salvou Salomão das mãos de Mical. Se conseguir retornar a Jerusalém, ele promete punir sua primeira esposa. Um shofar toca ao longe. Davi sabe que esse é o sinal de Joabe avisando sobre o fim da guerra. Ele fica ansioso. O corpo de Absalão é jogado em uma cova funda. Joabe e Itai observam o homem ser enterrado e trocam um olhar cúmplice. O ferreiro sabe que não pode contar nada, mas apoia Joabe. O general pede que Jonadabe dê as boas notícias para Davi. O ungido de Deus fica em choque ao saber que perdeu mais um filho. Ele caminha desnorteado e começa a chorar, desesperado. Davi grita de dor. Na tenda, Joabe se aproxima de Davi e afirma que todos os soldados foram humilhados. Depois que deram o sangue para salvar o povo, se sentem culpados porque o rei chora pela morte do filho que se tornou inimigo. Davi só ouve, sem reagir. Firme, Joabe afirma que Davi estaria mais feliz se Absalão, o traidor, estivesse vivo enquanto todos os seus soldados fossem mortos em batalha. Davi sai da tenda, acompanhado por Joabe. Com um semblante melhor, conformado, ele motiva todos os soldados e afirma que o grupo deve retornar para Jerusalém. Os homens gritam eufóricos e comemoram, felizes. Aitofel fica assombrado ao saber que Absalão morreu. Mical fica apavorada ao descobrir que Davi está voltando. Aitofel arruma a casa meticulosamente. Em seguida, prepara uma corda de couro e amarra no teto. Ele se enforca. Mefibosete ouve a festa da chegada de Davi e se aproxima. Tirsa fica aliviada ao vê-lo. Ele vai até Davi e conta que foi enganado por Ziba. O servo logo se aproxima. Como não sabe quem fala a verdade, Davi decide dividir as terras de Saul entre os dois. Mefibosete afirma que Ziba pode fica com tudo, afinal, para ele só importa a paz após o retorno do rei. Ele vai se retirar, digno, mas Davi pede que espere.

Guia da Semana

Confira nossa galeria completa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *