Países da América Latina buscam investimentos na CIMET, em Madri

Brasil aposta no ecoturismo para atrair empresários. Ministro Marx Beltrão recebeu homenagem durante a Conferência Ibero-Americana que reúne ministros e empresários de Turismo

Crédito: Darse Júnior

Um encontro entre empresários e representantes de diversos países ibero-americanos em Madri, Espanha, abriu espaço para a discussão sobre os diferenciais de cada nação para atrair investidores. O ministro do Turismo, Marx Beltrão, destacou a natureza como principal ativo para movimentar o setor de viagens no Brasil. Ele ressaltou que, apesar do país ser considerado o número um em atrativos naturais, de acordo com o Fórum Econômico Mundial, recebe apenas 7,1 milhões de visitantes que movimentam US$ 16 milhões, enquanto os EUA, terceiro colocado neste quesito, recebem 307 milhões de pessoas e faturam US$ 17 bilhões.

“O Brasil talvez seja o país com a maior diferença entre o potencial e o realizado. O governo está atento e, para melhor aproveitar este diferencial, está fazendo concessões. Esta é uma oportunidade concreta que apresento aos senhores”, comentou o ministro durante o discurso de abertura da XX Conferência Ibero-Americana de Ministros e Empresários de Turismo (CIMET). Na ocasião, Marx Beltrão recebeu uma medalha produzida pela Casa Real da Moeda da Espanha em reconhecimento à participação do Brasil em edições anteriores da conferência.

Isenção de vistos, conectividade e qualificação profissional entraram na pauta da conferência, que contou com a participação de países da América Latina como o Brasil, Argentina, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Honduras, México e Paraguai. De acordo com o ministro da Argentina, Gustavo Santos, a entrada de norte-americanos no país cresceu 16%, em 2016, após a retirada da isenção de vistos. “Temos que adotar medidas ousadas. Por exemplo, já propus para o Chile e o Brasil a criação de um visto único que permita que o turista chinês circule pelos nossos países”, comentou.

Para o secretário-geral da Organização Mundial do Turismo (OMT), Taleb Rifai, a missão em comum de todos os participantes da conferência é tornar as viagens mais fáceis e seguras. “O turismo consegue unir as pessoas para tornar o mundo um lugar melhor com desenvolvimento sustentável do ponto de vista social, econômico e ambiental”, afirmou Rifai.

Darse Junior-Ascom/MTur

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *