Número de acidentes de trânsito em Maceió caiu quase 20% em 2016

Imprudência dos condutores e desrespeito à sinalização foram as principais causas de acidentes no ano de 2016

Dados divulgados pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) de Maceió revelam que 3.220 acidentes de trânsito foram registrados pelo órgão nas vias públicas da capital em 2016, uma queda de 18,9% em relação à 2015. As estatísticas dão conta ainda do número de sinistros com e sem vítimas, o período em que ocorreram mais acidentes, os tipos de veículos e os perfis dos envolvidos.

Segundo o chefe do setor de Levantamento de Acidentes de Trânsito da SMTT, Carlos Moura, a redução de acidentes é resultado da intensificação do trabalho realizado pelas equipes do órgão e dos equipamentos de fiscalização eletrônica que, mesmo após desativados, surtiram efeito. “Por achar que estavam ligados, muitos condutores respeitaram o limite de velocidade, a sinalização e, consequentemente, evitaram ocorrências”, analisou Moura.

Do total de acidentes registrados este ano, os homens correspondem a 84,5% dos envolvidos. Entre eles, a faixa etária mais incidente é entre 30 e 59 anos, característica que corresponde a 69,2% dos envolvidos. Os tipos de veículos que mais se envolveram em sinistros foram os automóveis, seguidos por motocicletas, caminhonetes, camionetas ou caminhões e ônibus.

A principal causa dos acidentes continua sendo a imprudência dos condutores e o desrespeito às leis e sinalização de trânsito. “A história por trás desses acidentes costuma revelar que houve algum tipo de descuido ou falta de atenção por uma das partes envolvidas em uma colisão ou atropelamento por exemplo”, detalha Moura.

Com relação ao cenário dos acidentes, 63% deles ocorreram no período da manhã ou da tarde; 53,9% quando o tempo estava ensolarado e 69,8% não tiveram vítimas.

As vias onde foram registrados mais acidentes em Maceió foram a Avenida Durval de Góes Monteiro, com 248 acidentes principalmente em locais situados nos bairros Tabuleiro do Martins e Jardim Petrópolis. Na seqüência vem a Avenida Menino Marcelo, com destaque para os bairros da Serraria, Antares e Tabuleiro do Martins, onde juntos somaram-se 212 sinistros ao longo da via.

As demais vias que chamaram atenção pelo alto número de acidentes foram a Avenida Fernandes Lima, principalmente no Farol e na Gruta de Lourdes, com 204 acidentes; o trecho da BR-104 onde fica a Avenida Lourival Melo Mota, na Cidade Universitária, com 97 sinistros; a Avenida Comendador Gustavo Paiva, com 74 acidentes em Mangabeiras e Cruz das Almas. Na Avenida Juca Sampaio, no Barro Duro, houve o registro de 57 sinistros.

Ascom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *