Gusttavo Lima é intimado e pode pagar multa de mais de R$ 1 milhão

Gusttavo

Gusttavo Lima está enfrentando uma briga na Justiça por conta de um contrato de 2014 com uma empresa de cosméticos. Ele foi contratado para ser garoto-propaganda de uma linha de produtos e, de acordo com a empresa, não teria cumprido nenhuma das cláusulas do contrato – que incluíam, pelo período de seis meses, aparições em redes de televisão nacional, mídia impressa e eletrônica, revistas, bem como presença em um evento de lançamento, que teria sido realizado no dia 1º de julho de 2014, em Brasília. O cantor recebeu uma intimação judicial em um hotel onde estava hospedado em Brasília, na quarta-feira, 11,quando fez uma participação no show de seu irmão, Marcelo Lima, dupla sertaneja com Alessandro.

Procurados pelo EGO, os advogados da empresa de cosméticos, da Boaventura Advogados, relataram por email que Gusttavo Lima chegou a receber o valor de R$ 200 mil pelo trabalho, e, posteriormente, mediante exigência do cantor, mais um aditivo de R$ 80 mil. O comunicado dos advogados da empresa ressaltou: “O cantor descumpriu todos os acordos e não realizou quaisquer das atividades contratadas. Cabe salientar que a empresa tentou contato com o cantor desde o ocorrido, sem qualquer resultado.”

Sobre a indenização pelo não cumprimento das cláusulas do contrato, o grupo de advogados da empresa de cosméticos aponta um valor que ultrapassa R$ 1 milhão: “Além dos serviços que foram pagos, no montante de R$ 280 mil, foi estabelecido no contrato cláusula de descumprimento, com ressarcimento do valor pago e multa indenizatória estipulada em três vezes o valor do contrato, o que resulta em um montante de R$ 1.120.000,00 (um milhão cento e vinte mil reais)”, revelam os advogados, que ressaltam ainda que, com valor corrigido, a indenização aumentou: “Esse montante foi corrigido, conforme dispõe a tabela do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), onde tramita a ação, o que resulta em R$ 1.741.340,70 (um milhão, setecentos e quarenta e um mil, trezentos e quarenta reais e setenta centavos)”.

Assessoria diz que foi empresa que rompeu contrato:
A assessoria de imprensa de Gusttavo Lima confirmou a intimação e divulgou um comunicado, alegando que o advogado do cantor só soube da intimação nesta sexta-feira, 13. Ainda de acordo com a assessoria, o rompimento do contrato aconteceu por parte da empresa de cosméticos.

“O advogado do cantor Gusttavo Lima, Cláudio Bessas, teve acesso a intimação na tarde de hoje. Segundo ele, a rescisão partiu da empresa contratante em virtude do cantor não comparecer à festa de lançamento da marca. Fica o registro de que este compromisso não foi acordado em contrato, portanto, comprovando a isenção de responsabilidade do cantor no evento”, disse a assessoria do artista.

Questionados por qual motivo teria mandado a intimação do processo contra Gusttavo Lima para um hotel em Brasília, considerando que o cantor tem residência própria em Goiânia, os advogados da empresa de cosméticos alegaram não ter encontrado o artista em nenhum dos endereços que a Justiça possuía.

“A empresa requereu em diversas oportunidades a citação do cantor Gusttavo Lima, inclusive, o Juízo deferiu a expedição da Carta Precatória nos endereços os quais a defesa teve acesso, dentre eles em Goiânia. Todavia, segundo os oficiais de justiça, não foi possível localizá-lo em nenhum deles. A alternativa encontrada foi requerer a citação na data de 11 de maio de 2016″, apontou o comunicado dos advogados.

A assessoria de imprensa de Gusttavo Lima comentou sobre ele não ser encontrado em seus endereços. “Essa história de que estavam atrás dele há um ano e meio é mentira. A agenda dele está no site e ele tem residência fixa em Goiânia, ao lado de Brasília. Eles poderiam entregar a intimação em qualquer lugar”, disse a assessora.

Fonte: EGO