Estudante nota mil na redação do Enem diz que fez 82 textos em 2016

Laryssa Cavalcanti tinha meta de escrever 80 redações para treinar escrita. Ela vai tentar cursar Direito na Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

A estudante Laryssa Cavalcanti, de Maceió, foi uma dos que conseguiram nota máxima na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2016. Ela conta que estabeleceu metas para conseguir a aprovação e escreveu 82 redações ao longo do ano para treinar a escrita.

Laryssa tem 17 anos e, em entrevista ao G1, conta que adora escrever, mas que precisava melhorar o tipo de escrita para se adequar às competências exigidas pelo exame. As notas foram divulgadas na última quarta (18).

“Sempre gostei muito de escrever, mas escrevia de uma maneira muito rebuscada, de uma maneira mais subjetiva. Para me preparar para o Enem, precisei alterar como escrevia para criar textos simples e objetivos”, conta a estudante.

Esse foi o segundo Enem que ela fez. O primeiro, encarou como um teste, pois ainda estava no 2º ano do ensino médio. A nota da redação foi 840.

A estudante diz que vai se inscrever no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para tentar uma vaga no curso de Direito da Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

“Durante muito tempo duvidei de qual curso ia querer seguir, mas me preparei para a prova. Eu queria garantir a nota boa, independente do que fosse cursar”, afirma.

Laryssa ainda afirmou que em todas as suas 82 redações ao longo do ano, ela escreveu apenas duas sobre o tema de intolerância religiosa.

“Achei que o tema da redação seria algo social, por isso nas últimas semanas da minha preparação selecionei várias redações sobre homofobia, racismo e outros temas com assuntos próximos. Realmente me surpreendi com o tema de intolerância religiosa, mas gostei bastante do resultado”.

g1

20/01/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *