Dois presos são mortos na Penitenciária de Tupi Paulista

Segundo o delegado seccional, um dos detentos foi degolado.
Equipes da Polícia Civil se deslocaram ao presídio para apurar o caso.

Dois presos foram mortos na Penitenciária de Tupi Paulista na noite desta quinta-feira (12). De acordo com as informações do delegado seccional da Polícia Civil, Domingos Lazaretti Neto, ao G1, um dos detentos foi degolado.

Segundo Lazaretti Neto, equipes da Polícia Civil de Tupi Paulista se deslocaram até a penitenciária para apurar as circunstâncias das mortes e os autores. O delegado ainda informou ao G1 que, em princípio, as mortes não têm relação com facções criminosas, mas tudo será investigado.

“Sabemos que são dois mortos. Aparentemente, eles morreram por serem considerados ‘caguetas’ pelos outros detentos, que é quando alguém passa informações ou ‘dedura’ os outros. Porém, o caso é investigado para analisar se foi realmente isso que ocorreu ou se há outros motivos envolvidos”, explicou o delegado ao G1.

Segundo informações da Polícia Civil, o crime ocorreu entre as 20h e 21h desta quinta-feira (12), em uma cela onde estavam 34 presos, além das duas vítimas. Em depoimentos prestados à polícia nesta sexta-feira (13), quatro detentos confessaram o envolvimento no crime e negaram ser participantes de facções criminosas.

Os envolvidos relataram à polícia que os presos foram mortos por levarem informações para fora da unidade prisional. Uma das vítimas estava degolada e a outra possuía perfurações pelo corpo, feitas possivelmente com um espelho quebrado, ainda conforme a polícia.

Por meio de nota, a Secretaria da Administração Penitenciária do Estado de São Paulo (SAP) informou ao G1 que na noite desta quinta-feira (12), por volta das 21h, dois reeducandos da Penitenciária de Tupi Paulista foram vítimas de homicídio, durante uma briga entre sentenciados em uma das celas. Um dos corpos foi mutilado na ação.

O Grupo de Intervenção Rápida (GIR) foi imediatamente acionado e efetuou a transferência dos presos que estavam na cela, isolando-os do restante da população prisional. A SAP informou ainda que o GIR, formado por agentes de segurança penitenciária, atua em situações de conflito auxiliando na segurança dos demais funcionários.

A polícia foi avisada e deu início à investigação do caso. A SAP, além de colaborar com a polícia, instaurou apuração para propor ao Judiciário a inclusão dos autores em Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), segundo a nota.

A SAP ainda esclareceu que a Assistência Social da unidade está tentando contato nesta manhã com os parentes dos reeducandos assassinados para informá-los e prestar toda a assistência necessária.

Localizada no km 677,8 da Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294), a Penitenciária de Tupi Paulista possui capacidade para abrigar 844 presos e conta, atualmente, com uma população carcerária de 1.714 detentos, segundo os dados da SAP.

g1

13/01/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *