Cristiano Matheus, o meme e a verdade

Diz um antigo provérbio (texto budista): censuram quem se mantém calado; censuram quem fala muito; censuram quem fala pouco, neste mundo ninguém está livre de censuras.

Há outro dito popular que exclama: uma mentira dita várias vezes se transforma na mais pura verdade. Faz sentido há décadas.

Mayanne ostentou um dia de princesa e a imagem provocou o grande meme da semana em Alagoas

São milhares de dizeres que caem bem e, geralmente, se encaixam em momentos como o “meme” (boato pela internet) que mostrou a intimidade do ex-prefeito de Marechal Deodoro, Cristiano Matheus, enrolado com uma série de denúncias de improbidade administrativa. O montante é avaliado pela Justiça em torno de R$ 124 milhões.

Cristiano Matheus, de menino simples, nascido em Ubatuba (SP), cresceu em Pão de Açúcar, no Sertão de Alagoas. Divertido, ganhou a fama com o personagem ‘Juilete’, um gay que infernizava a vida de muita gente, a maioria famosos.

Em 1995, eu era estagiário no esporte da TV Gazeta e lembro muito bem quando o jornalista Madson Delano foi alvo de “Juliete”. O trote, ao vivo, pela 96FM, tirou Madson do sério. Ele não gostou da brincadeira e, naquele momento, criou-se um clima. A situação se normalizou semanas depois. Era só uma brincadeira, para Madson, de muito mau gosto. Mas era só uma brincadeira.

Naquele tempo não havia WhatsApp, Twitter, Facebook etc. A pessoa que não ouviu na 96FM só curtia a onda com o “ouvi dizer que foi assim”.

O tempo passou, mas as más notícias continuam chegando depressa, com efeito avassalador.

Estamos na era da liberdade de expressão (vale o que dizem). Desmentir um boato nunca foi tão difícil. E quando uma uma imagem vale mais que mil palavras?

É aí onde Cristiano Matheus corre sérios riscos, inclusive de ser preso. Pelo menos é o meme do momento, entre amigos, conhecidos e, claro, os inimigos que construiu enquanto prefeito de Marechal Deodoro.

As fotos publicadas por sua esposa, saindo de um jatinho de luxo, ostentando na belíssima e paradisíaca Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, representam um momento particular do agora cidadão, Cristiano Matheus.

Sobre os processos na Justiça é a Justiça quem vai julgar se houve dolo na Prefeitura de Marechal Deodoro.

Com relação às imagens postadas por Mayanne Souza, certamente devem ser anexadas como prova da farra com dinheiro público desviado. “Ex prefeito de Marechal Deodoro, Cristiano Mateus, rouba 124 milhões e começa a torrar com a ” Mulher ” alugando jatinho e lancha no Rio de Janeiro e Angra dos Reis. De pobretão de Pão de Açúcar a esnobe Milionário” – dizia a frase no primeiro anexo pelo WhatsApp.

A resposta de Cristiano Matheus saiu um dia depois, alegando que o jatinho na foto pertence ao amigo Wilder Morais, senador por Goiás, que conheceu durante o mandato de deputado federal.

As fotos com minha esposa são da viagem que fiz com meu amigo Wilder Morais, um dos maiores empresários do país. Eu o convidei para conhecer o nosso réveillon e ele veio aproveitar as belezas de nosso estado. Após o réveillon, Wilder me convidou para conhecer um de seus principais empreendimentos: o Hotel Nacional, um dos mais tradicionais do Rio de Janeiro. Saímos de Maceió em seu jatinho particular. De lá, fomos para Angra dos Reis e depois para a fazenda de Wilder, em Goiás”.

O jogo para Matheus está jogado. O estrago está feito.

Ao querido amigo, deixo a frase: “O grande trunfo da vitória é saber esperar por ela”.

Por Wadson Regis -AL1.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *