Anjos da Paz realizam busca ativa a dependentes químicos em Chã Preta

Equipes compostas por psicólogos e assistentes sociais vão percorrer áreas de vulnerabilidade social e de consumo de entorpecentes

Ao todo, 35 comunidades acolhedoras espalhadas por Alagoas são mantidas pelo Governo do EstadoAo todo, 35 comunidades acolhedoras espalhadas por Alagoas são mantidas pelo Governo do EstadoAscom/Seprev

Para dar continuidade à interiorização das ações, a Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev), por meio dos Anjos da Paz, realizam divulgação, panfletagem e busca ativa a dependentes químicos nesta terça-feira (7) e quarta-feira (08), em Chã Preta, município distante 105 km de Maceió.

As equipes compostas por psicólogos e assistentes sociais vão percorrer áreas de vulnerabilidade social e de consumo de entorpecentes, além de visitar domicílios para abordar pessoas e famílias interessadas em tratamento da dependência química.

 

Os Anjos da Paz são vinculados à Rede Acolhe, coordenada pela Seprev, que vem resgatando alagoanos que tiveram suas vidas mergulhadas no submundo das drogas. Ao todo, 35 comunidades acolhedoras espalhadas por Alagoas são mantidas pelo Governo do Estado.

O tratamento terapêutico é gratuito e o acolhimento precisa ser voluntário. Na comunidade, o acolhido recebe orientação psicológica, terapia ocupacional por meio de diversas capacitações e tarefas artesanais, além de trabalhos que envolvem a espiritualidade.

Após seis meses de acolhimento, o dependente químico participa de oficinas, cujo intuito é reinseri-lo na sociedade para que volte a ter uma vida plena longe das drogas. Os interessados nos serviços do programa têm a opção de ligar para o call center 0800-280-9390 e agendar uma visita dos Anjos da Paz.

Daniel Dabasi – Agência Alagoas.