Alagoas recebe dois presos que estavam em presídios federais

Eles chegaram pela manhã ao Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares. Sindicato afirma que são presos alagoanos de volta ao estado de origem.

Dois detentos vindos de presídios federais foram transferidos para Alagoas nesta segunda-feira (16). A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado de Ressocialização e Inclusão Social (Seris), que não informou a identidade ou os nomes dos presos.

O Sindicato dos Agentes Penitenciários de Alagoas (Sindapen-AL), entretanto, afirma que os presos são de Alagoas que haviam sido transferidos para presídios federais e agora retornam ao estado de origem. Eles foram identificados como José de Arimateia e Ari do Morro, que seria o chefe do tráfico no Morro do Ari, no bairro do Jacitinho, em Maceió.

Os presos chegaram pela manhã em um avião que pousou no Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares.

Eles foram escoltados por uma equipe do Grupo de Escolta, Remoção e Intervenção Tática (GERIT/COP) e levados para o Presídio de Segurança Máxima (PSM), na capital. Os presídios de onde eles vieram não foram divulgados.

A Seris informou que não podia passar detalhes dos detentos. A secretaria disse também que esse tipo de transferência é algo rotineiro. Presos do estado, quando apresentam mau comportamento são levados para presídios fora do estado e são trazidos de volta algum tempo depois.

Outra trânsferência
Também nesta segunda, 240 presos foram transferidos da Penitenciária de Segurança Máxima (PSM), em Maceió, para o Presídio do Agreste, em Girau do Ponciano. Segundo a Seris, essa é uma medida de segurança para evitar motins.

Familiares dos detentos realizaram um protesto em frente ao Sistema Prisional, contra as transferências. Eles diziam que muitos dos presos seriam mortos por membros de facções rivais. A Seris negou qualquer possibilidade disso acontecer.

g1

16/01/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *