Instituto de Criminalística de Alagoas aumenta em 69% a emissão de laudos de balística

De acordo com levantamento do IC, de janeiro a junho deste ano os peritos realizaram 1.538 laudos balísticos, já no mesmo período do ano passado foram feitos 910, o que demonstra um aumento de 69%.

O período também registrou elevação de 20% nos números de exames de crimes contra a pessoa, de trânsito, contra o patrimônio, crimes de informática, documentoscopia, balística, genética, biologia, química e adulteração veicular em comparação ao primeiro semestre de 2018. Este ano, o Instituto de Criminalística realizou 3.902 perícias e no ano anterior foram feitas 3.262.

Segundo Wellington Melo, Chefe Especial do Instituto de Criminalística, além da produção normal dos setores, de janeiro a junho deste ano foram realizados mutirões de balística para acelerar a confecção de laudos utilizados como provas periciais em investigações criminais.

Nestes mutirões, os peritos se debruçavam sobre os materiais a serem analisados para que posteriormente fosse possível confeccionar o laudo pericial.

Melo também destaca a participação de equipes periciais em operações, relacionadas a crimes contra a criança, sonegação fiscal e de adulteração veicular, além do funcionamento de outros setores, que serão fundamentais para o avanço do trabalho dos peritos em Alagoas.

“São números extremamente positivos, que apontam para uma diminuição do tempo de resposta. Também há pontos que se destacaram neste período, como a participação em operações, a implantação do banco de dados de DNA no estado de Alagoas, a implantação do setor de Toxicologia Forense, além da integração com outras forças de segurança pública e com instituições periciais de outros estados. São ações que fortalecem a atuação desses profissionais”, completou.

Ascom – 13/07/2019